O segmento dos elétricos tem crescido muito ao nível de oferta. Tal tem ditado também uma redução de preços em alguns segmentos deste tipo de veículos (a acrescentar os incentivos dos países). Um dos mais recentes é o novo Dacia Spring Electric que chegou à Europa e que pode ser adquirido por apenas 12.403 euros.

Tendo em conta o valor, este é atualmente o carro elétrico mais barato a ser vendido na Europa!

Dacia Spring Electric chegou à Europa! Com inventivos pode custar 12.403 euros

O Dacia Spring Electric é o primeiro carro elétrico da marca Dacia. A marca romena, que faz parte do grupo Renault, tem neste Spring Electric um  veículo simples, robusto e sem emissões.

O Spring tem uma estrutura Dacia, mas incorporará tecnologia do Renault K-ZE, um carro elétrico económico lançado no mercado chinês. O K-ZE é alimentado por um motor elétrico de 45 cv, 125 Nm.

Dacia Spring Electric chegou à Europa! Com inventivos pode custar 12.403 euros

Dacia Spring Electric é o elétrico mais barato a ser vendido na Europa

Os rumores indicavam que o Dacia Spring Electric iria custar cerca de 15.000 euros. No entanto, o preço base será de 16.990€ em França, mas é preciso fazer as contas aos descontos. Assim, considerando o desconto de 27% para modelos elétricos com valor abaixo dos 45.000 euros, este Dacia Spring Electric poderá ficar por apenas 12.400€.

De referir ainda que este é o valor sem considerar o inventivo de abate, pois o esquema de incentivos do Governo francês prevê que as ajudas à compra de um veículo elétrico possam chegar aos 12.000€.

O Dacia Spring Electric pode atingir uma velocidade máxima de 125 km/h e a sua autonomia pode chegar aos 230 km (em condução exclusivamente urbana, esta autonomia pode subir aos 295 quilómetros.). Este carro tem um motor elétrico de 33 kW (o que corresponde a cerca de 44 cv) e 125 Nm. A bateria é de 27,4 kWh.

É possível carregar 80% da bateria em apenas 30 minutos através de um ponto de carregamento de 30 kW em corrente contínua.

A pré-venda do Dacia Spring Electric começa já a 20 de março na Europa.

SAPO