HarmonyOS

O HarmonyOS é já uma certeza da Huawei. Este sistema já existe, mas ainda dedicado apenas a alguns dispositivos, estando ainda longo dos smartphones. Espera-se que seja lançado para esta linha de equipamentos em breve, com todas as suas novidades.

Com as versões beta a serem testadas, é natural que surjam novidades que não foram anunciadas. A mais recente delas é o “super terminal”, que parece querer unir todo o ecossistema da Huawei. Esta será uma verdadeira revolução para todos os equipamentos da marca.

HarmonyOS

Novidade no HarmonyOS para smartphones

Espera-se que o HarmonyOS chegue muito em breve aos smartphones da Huawei. Este é o sistema operativo que a marca desenvolve para se libertar da dependência de empresas como a Google. Ao mesmo tempo, dará a autonomia que precisa e quer.

Sabe-se que os testes com o HarmonyOS estão prestes a chegar ao final e tudo aponta para que a primeira versão destinada aos smartphones chegue em maio. Ainda sem confirmação, tudo aponta par que seja a 14 de maio o dia do seu lançamento.

HarmonyOS

“super terminal” é a grande novidade

Agora, e nos testes com a terceira versão beta do HarmonyOS, surgiu uma novidade. Chama-se “super terminal” e tem apenas um propósito. Quer permitir a ligação entre todos os dispositivos da marca que estejam próximos, de forma automática e direta.

Esta ligação permitirá criar um ecossistema único entre os smartphones, tablets, PCs, colunas e outros elementos. Depois dessa ligação, as possibilidades são muitas, podendo os dispositivos apoiarem-se e partilharem funcionalidades.

HarmonyOS

Huawei quer unificar os dispositivos

Sendo dedicado ao IoT, é normal que este sistema consiga unir estes elementos em torno de uma plataforma dedicada. Outro fator importante é o HarmonyOS estar totalmente nas mãos da Huawei, o que garante que todos os elementos se interligam como a empresa pretende.

A aposta da Huawei parece clara e uma vitória muito próxima de se tornar uma realidade. Com a perda do Android, a marca apostou no seu HarmonyOS, para não ficar sem qualquer apoio. Aproveitou este momento e tem já uma proposta que abrange muitos mais equipamentos.

SAPO