Mesmo com queda, trader segue otimista com 3 criptomoedas

O analista Rakesh Upadhyay está otimista com o preço de diversas criptomoedas, como Bitcoin, Polkadot, Cardano e Binance Coin.

Conforme explicou, ele permanece confiante porque cada tendência de alta testemunha ataques periódicos de reservas de lucro. Ou seja, correções no curto prazo são saudáveis para os mercados de criptoativos.

Motivos para correção

De acordo com o analista, alguns fatores influenciaram a queda dos preços das criptomoedas:

“O tuíte de Elon Musk em 20 de fevereiro que dizia que os preços do Bitcoin “parecem altos” e a advertência da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, sobre o Bitcoin ser ‘extremamente ineficiente’, pode ter diminuído o sentimento de curto prazo”, disse.

Além disso, ele destacou outro possível fator que pode ter agravado a queda. Trata-se do desenrolar de posições longas excessivamente alavancadas com cerca de US$ 1,64 bilhão em posições futuras de Bitcoin que foram liquidadas.

Bitcoin e Polkadot

Sobre o Bitcoin, Upadhyay destacou que a criptomoeda atingiu um novo recorde acima de US$ 55 mil. No entanto, não conseguiu ganhar impulso e isso mostrou que a atual tendência de alta estava se cansando.

Porém, os níveis mais baixos continuam atraindo compradores. Assim, se o preço se sustentar acima de US$ 45 mil, há uma chance do Bitcoin voltar para US$ 55 mil e ir além disso até US$ 66 mil.

No caso da Polkadot, Upadhyay pontuou que o criptoativo formou um padrão que indica uma tendência de alta mesmo com a queda recente.

“Os compradores agora tentarão empurrar o preço acima de US$ 42,2848 e retomar a tendência de alta. Por outro lado, os ursos tentarão afundar o par de volta no canal. Se tiverem sucesso, o par pode cair para a MME de 20 dias (US$ 28,89)”, disse.

Cardano e Binance Coin

Já com relação a Cardano, Upadhyay destacou que há compras agressivas em níveis mais baixos. E isso, segundo ele, indica que não haverá uma queda acentuada na ADA. 

“Se o preço se mantiver acima de US$ 1, os otimistas tentarão retomar a alta. Uma fuga de US$ 1,1980 poderia abrir as portas para uma alta de US$ 1,25 e US$ 1,50”.

Por fim, sobre a Binance Coin, ele observou que a criptomoeda tem testemunhado movimentos voláteis nos últimos dias. Com isso, após a forte alta em 19 de fevereiro, os traders registraram lucros agressivamente em 20 de fevereiro.

“Os touros estão atualmente tentando defender a zona entre o nível de retração de 50% de Fibonacci em US$ 233,3485 e o nível de retração de 61,8% em US$ 206,1262. Se eles forem bem-sucedidos, o par BNB/USD pode continuar a ação volátil dentro de um intervalo por mais alguns dias”, concluiu.

Criptomoedas