Cobertura de Redes de Fibra

O relatório “The state of Digital Communications” da European Telecommunications Network Operators (ETNO) mostra que o setor das comunicações europeu é lider em redes de fibra, consideradas essenciais para o desenvolvimento económico. Entre os vários países do continente, Portugal destaca-se com a melhor cobertura de redes de fibra – não só a nível europeu como também mundial.

Os dados, reportados pela Associação dos Operadores de Comunicações Electrónicas (APRITEL), comparam a realidade europeia com os Estados Unidos da América, Japão e Coreia do Sul.

No ano passado, a Europa registava uma cobertura média de 43%, acima dos Estados Unidos da América. Ficava, porém, aquém dos mais de 70% do Japão. Portugal, por seu turno, apresentava, em 2020, uma cobertura de 77% dos lares. Se forem consideradas também as redes em cabo DOCSIS3.0 ou superior, a cobertura total por redes fixas de alta velocidade atinge 87% dos lares.

O mesmo relatório indica que o setor das comunicações europeu é líder mundial no reinvestimento das receitas obtidas no desenvolvimento do setor e do País. Portugal, no terceiro trimestre de 2020, atingiu um valor de 22%, valor que é superior à média da Europa e mundial.

Quanto ao “efeito covid”, verifica-se que as comunicações europeias foram resilientes à pandemia, sendo capazes de suportar o elevado tráfego decorrente do confinamento. Em Portugal, o tráfego digital duplicou em relação ao período pré-coronavírus.

Segundo o relatório da ETNO, os operadores de comunicações eletrónicas desempenharam um papel importante na resposta à crise social e económica provocada pela pandemia, nomeadamente através de:

– suporte ao funcionamento da economia numa realidade de teletrabalho;

– suporte ao normal funcionamento de todas as estruturas de saúde pública, como hospitais, serviços de emergência, forças de segurança, etc.;

– disponibilização de infraestruturas, serviços e equipamentos essenciais à continuidade das aprendizagens da comunidade escolar;

– entrega de mais serviços aos seus clientes no contexto da pandemia, enquanto medida de solidariedade e apoio transversal;

– apoio direto a segmentos de populações mais carenciadas, como os idosos ou que desempenham funções especificas no combate à crise, como os profissionais do setor da saúde.

Executive IT